Sobre a Terrazul

Quem Somos

A Associação Civil Alternativa Terrazul foi fundada em 1999 como uma ONG socioambientalista.

Atua na organização e execução de programas, projetos ambientais, redes, movimentos nacionais e internacionais em defesa do meio ambiente e das sociedades sustentáveis.

Tem como missão contribuir para a construção de uma consciência crítica e ambiental na sociedade, através da educação popular em programas, projetos, ações, mobilizações e intervenções nas políticas públicas que…

 

 

E seu objetivo central é cooperar com a reflexão sobre o futuro da humanidade, ampliando o debate sobre os problemas ambientais, relacionando-os às suas causas sociais, econômicas e políticas; do mesmo modo que fortalecendo a luta por uma vida digna, um futuro saudável e um novo modelo de civilização que respeite a diversidade étnica, cultural, biológica de cada indivíduo e cada sociedade.

A Terrazul surgiu através de aliança entre sindicalistas e ambientalistas com o objetivo de desenvolver ações de defesa do meio ambiente com prioridade nos movimentos sociais e organizações camponesas.

Criada em Fortaleza(CE), a Terrazul apresenta hoje uma abrangência nacional, com escritório e projetos em Brasília (DF), mantendo atuação em todo o território nacional através da articulação em redes e em parcerias com outras ONGs, com o poder público, os movimentos sociais, as universidades e a sociedade.

 

 

Equipe

Conselho Diretivo

Ana Laíse da Silva Alves – Presidente do Conselho Diretivo

Geovanna Veruska Almeida da Silva – Diretora Administrativa

Patrícia Mesquita – Diretora Técnica

 

Conselho Fiscal

Barbara Barbosa Batista

Marcio A. A. Prado

Pedro Piccolo Contesini

 

Corpo de Trabalho

Carlos Souza

Cassio Modesto Rosa

Camila Soarez

Danrley

Fernanda Freire do Vale

Gabriela B. Batista

Henrique Hamu Antunes

Pedro Ivo de Souza Batista

Tacianne Lima

Tiago Maggio

Wesley E. Diógenes Nogueira

 

 

 

 O que fazemos

Nesses mais de 18 anos de existência a Terrazul tem participado ativamente dos Fóruns Sociais Mundiais e de um conjunto de alianças e redes locais, regionais, nacionais e globais que promovem a luta pelos direitos humanos e a preservação ambiental.

Tem se especializado também na promoção e execução de projetos para desenvolver capacidades para o desenvolvimento local sustentável, com prioridade nos jovens, nas mulheres, nas populações tradicionais, populações pobres de periferia e do campo. Com essas diretrizes, desenvolve projetos e programas em comunidades locais com ênfase em suas populações vulneráveis.

 

A Carta da Terra

Em todos os seus trabalhos a Terrazul compartilha dos princípios e valores da Carta da Terra, e por isso trabalha incessantemente na disseminação de tais princípios que são:

1 – Respeitar e cuidar da comunidade da vida;
2 – Garantir a integridade ecológica dos ecossistemas;
3 – Lutar por justiça social e econômica;
4 – Contribuir para processos de democracia, não violência e paz.

Estes princípios são adotados em todas as ações e metodologias de trabalho da Terrazul, procurando envolver cada vez mais parceiros em prol destes objetivos comuns.

 

As Principais Ações

 

Hoje a Terrazul é parte atuante e parceira de diversas redes nacionais e internacionais, tendo como principais ações:

 

- Projeto “Autogestão, Soberania Alimentar, Gênero e Mudanças Climáticas na Agricultura Familiar”

Realizado na Serrinha do Paranoá, localizada em área rural de Brasília, o projeto iniciado em 2017, visa fortalecer a agricultura orgânica de pequena escala, enfrentando a maciça produção transgênica, preservando o meio ambiente e promovendo o desenvolvimento social e econômico sustentável.

Suas principais atividades em desenvolvimento contemplam:

– Criação de CSA’s (Community Supported Agriculture);

– Implementação de ferramentas tecnológicas focadas no aumento das alternativas de distribuição e comercialização de produtos;

– Promoção e produção de seminários / workshops levando em consideração a igualdade de gênero e o empoderamento das mulheres nas comunidades rurais;

– Restauração e Proteção de nascentes de água limpa na região;

– Recuperação de mata nativa do Cerrado, Bioma local;

–  Visitas técnicas e Intercâmbio de saberes entre produtores.

 

- Integrar a Rede Brasileira da Carta da Terra
o Estruturação em parceria com a Rede Internacional da Carta da Terra, da qual é membro;

 

- Investir no Fortalecimento da Juventude
o Apoio aos Coletivos Jovens de Meio Ambiente do Ceará e a Juventude Terrazul que teve e
acompanha o Conselho Nacional de Juventude, no GT de Juventude do Fórum Brasileiro de ONGs
e Movimentos Sociais (FBOMS) e no Conselho da Regional da ICCO;

 

• Rede Internacional da Carta da Terra
• Comissão de Organização da Rede Brasileira da Carta da Terra
• FBOMS – Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais
• REJUMA – Rede Juventude e Meio Ambiente
• Juventude Protagonista da Ilha Grande – RJ / Associação Civil Alternativa Terrazul Rio

 

- Projeto CAJUS
Projeto de ocupação laboral de população rural de 8 cidades da região noroeste do Ceará através
da extração sustentável do Caju e seu beneficiamento;

 

- Fomentar a Feira Agroecológica do Benfica
O Feira quinzenal de produtos agroecológicos e variados no Bairro Benfica, em Fortaleza;

 

• Atuação e Participação em diversas redes Nacionais e Internacionais
• Rede Mata Atlântica (RMA);
• Rede Brasileira de Educação Ambienta (REBEA);
• Rede Brasileira de Agendas 21 Locais (REBAL);
• Fórum Brasileiro de ONGS e Movimentos Sociais (FBOMS);
• Rede Brasileira de Integração dos Povos (REBRIP);
• Rede Terra do Futuro (Internacional, sediada na Suécia);
• Rede Alternatives International.

 

A administração

 

Atualmente a administração atual do Terrazul é realizada por um grupo de jovens que se formou a
partir do apoio desta instituição às Redes de Juventude e Meio Ambiente, Nacionais e Estaduais,
formadas por Coletivos Jovens para o Meio Ambiente no Ceará. No entanto, seu funcionamento e
a participação em redes ocorrem em parceria de um grupo de associados de seus escritórios no
três estados (CE, DF e RJ). Como principais apoiadores se destacam: o Instituto Florestan
Fernandes; o Fundo Brasil de Direitos Humanos; o Centro de Apoio ao Trabalhador e a
Trabalhadora (CEAT); o Banco do Nordeste do Brasil; a União Europeia; a Solidarité Socialiste
(SOLSOC); a Rede Alternatives International; a Rede Terra do Futuro; a Fundação FORD; e, a ICCO.

 

Os escritórios do Rio de Janeiro e de Brasília foram formados a partir do crescimento do Terrazul
em redes nacionais, os quais forma integrando novos associados e ampliando sua participação
em outras redes, programas e movimentos socioambientais. Mais recentemente, o Terrazul
apresentou participação central na organização da Cúpula dos Povos na Rio+20, sendo uma das
instituições responsáveis pela produção deste evento. Em paralelo, foi também integrante dos
Major Groups na ONU para a Rio+20.

 

Destaca-se ainda como perfil da instituição o seu quadro de associados, com profissionais das
mais diversas áreas acumulando experiências desde atividades em parceria com governos e
políticas públicas, empresas e responsabilidade social, e organizações da sociedade civil nos
mais diversos projetos.