Sobre a Terrazul

A Associação Civil Alternativa Terrazul foi fundada em 1999 como uma ONG socioambientalista.
Sua missão é contribuir para uma reflexão sobre o nosso futuro enquanto espécie habitante do
Planeta Terra, proporcionando debate e reflexão sobre os problemas ambientais, relacionando-os
com as questões econômicas, sociais e políticas e culturais, através da educação para a
sustentabilidade ampla e transformadora. Criada em Fortaleza(CE), a Terrazul apresenta hoje uma
abrangência nacional, com escritório em Brasília (DF) e no Rio de Janeiro (RJ), mantendo atuação
em todo o território nacional através da articulação em redes e em parcerias com outras ONGs,
com o poder público, os movimentos sociais, as universidades e a sociedade. Desenvolve também
ações comuns com redes internacionais em projetos, programas, campanhas e mobilizações que

 

 

 

 

 

 

 

A Terrazul surgiu através de aliança entre sindicalistas e ambientalistas com o objetivo de
desenvolver ações de defesa do meio ambiente com prioridade nos movimentos sociais e
organizações camponesas. Nesses mais de dez anos de existência a Terrazul tem participado
ativamente dos Fóruns Sociais Mundiais e de um conjunto de alianças e redes locais, regionais,
nacionais e globais que promovem a luta pelos direitos humanos e a preservação ambiental.
Tem se especializado também na promoção e execução de projetos para desenvolver
capacidades para o desenvolvimento local sustentável, com prioridade nos jovens, nas mulheres,
nas populações tradicionais, populações pobres de periferia e do campo. Com essas diretrizes,
desenvolve projetos e programas em comunidades locais com ênfase em suas populações
vulneráveis, particularmente juventude e mulheres.

 

A Carta da Terra

 

Atualmente a Terrazul vem trabalhando com o objetivo de disseminar a Carta da Terra em todas
as suas ações, e por isso compartilha dos princípios deste documento que são:

 

1 – Respeitar e cuidar da comunidade da vida;
2 – Garantir a integridade ecológica dos ecossistemas;
3 – Lutar por justiça social e econômica;
4 – Contribuir para processos de democracia, não violência e paz. Estes princípios são adotados
em todas as ações e metodologias de trabalho da Terrazul, procurando envolver cada vez mais
parceiros em prol destes objetivos comuns.

 

As Principais Ações

 

Hoje a Terrazul é parte atuante e parceira de diversas redes nacionais e internacionais, tendo
como principais ações:

 

- Integrar a Rede Brasileira da Carta da Terra
o Estruturação em parceria com a Rede Internacional da Carta da Terra, da qual é membro;

 

- Investir no Fortalecimento da Juventude
o Apoio aos Coletivos Jovens de Meio Ambiente do Ceará e a Juventude Terrazul que teve e
acompanha o Conselho Nacional de Juventude, no GT de Juventude do Fórum Brasileiro de ONGs
e Movimentos Sociais (FBOMS) e no Conselho da Regional da ICCO;

 

• Rede Internacional da Carta da Terra
• Comissão de Organização da Rede Brasileira da Carta da Terra
• FBOMS – Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais
• REJUMA – Rede Juventude e Meio Ambiente
• Juventude Protagonista da Ilha Grande – RJ / Associação Civil Alternativa Terrazul Rio

 

- Projeto CAJUS
Projeto de ocupação laboral de população rural de 8 cidades da região noroeste do Ceará através
da extração sustentável do Caju e seu beneficiamento;

 

- Fomentar a Feira Agroecológica do Benfica
O Feira quinzenal de produtos agroecológicos e variados no Bairro Benfica, em Fortaleza;

 

• Atuação e Participação em diversas redes Nacionais e Internacionais
• Rede Mata Atlântica (RMA);
• Rede Brasileira de Educação Ambienta (REBEA);
• Rede Brasileira de Agendas 21 Locais (REBAL);
• Fórum Brasileiro de ONGS e Movimentos Sociais (FBOMS);
• Rede Brasileira de Integração dos Povos (REBRIP);
• Rede Terra do Futuro (Internacional, sediada na Suécia);
• Rede Alternatives International.

 

A administração

 

Atualmente a administração atual do Terrazul é realizada por um grupo de jovens que se formou a
partir do apoio desta instituição às Redes de Juventude e Meio Ambiente, Nacionais e Estaduais,
formadas por Coletivos Jovens para o Meio Ambiente no Ceará. No entanto, seu funcionamento e
a participação em redes ocorrem em parceria de um grupo de associados de seus escritórios no
três estados (CE, DF e RJ). Como principais apoiadores se destacam: o Instituto Florestan
Fernandes; o Fundo Brasil de Direitos Humanos; o Centro de Apoio ao Trabalhador e a
Trabalhadora (CEAT); o Banco do Nordeste do Brasil; a União Europeia; a Solidarité Socialiste
(SOLSOC); a Rede Alternatives International; a Rede Terra do Futuro; a Fundação FORD; e, a ICCO.

 

Os escritórios do Rio de Janeiro e de Brasília foram formados a partir do crescimento do Terrazul
em redes nacionais, os quais forma integrando novos associados e ampliando sua participação
em outras redes, programas e movimentos socioambientais. Mais recentemente, o Terrazul
apresentou participação central na organização da Cúpula dos Povos na Rio+20, sendo uma das
instituições responsáveis pela produção deste evento. Em paralelo, foi também integrante dos
Major Groups na ONU para a Rio+20.

 

Destaca-se ainda como perfil da instituição o seu quadro de associados, com profissionais das
mais diversas áreas acumulando experiências desde atividades em parceria com governos e
políticas públicas, empresas e responsabilidade social, e organizações da sociedade civil nos
mais diversos projetos.